• Equipe Sputnik Consulting

LAVROV NO BRASIL: Banco do BRICS, segurança, apoio em organizações internacionais

Atualizado: 7 de Out de 2019

O ministro das relações exteriores da Rússia, Serguey Lavrov, fez declarações na sexta-feira, 26.07.19 durante encontro com seus homólogos do BRICS no Brasil.





Segurança da informação nos BRICS


Lavrov disse que Moscou considera importante acelerar o desenvolvimento de um acordo sobre segurança internacional da informação no âmbito dos BRICS. "Consideramos oportuno acelerar o trabalho em acordos bilaterais sobre o agrupamento de satélites de sensoriamento remoto da Terra e sobre a segurança da informação internacional", disse ele.


Presidência Brasileira do BRICS


Moscou saúda as prioridades de Brasília como parte de sua presidência do BRICS. Lavrov observou o trabalho enérgico e profissional da presidência brasileira no BRICS, como demonstrado pelo encontro dos cinco líderes em Osaka em 28 de junho, às margens da cúpula do G-20. "Deixe-me transmitir as avaliações mais altas da organização da cúpula [BRICS sob o G20] da administração presidencial da Rússia. A coordenação da declaração conjunta foi muito eficaz", ressaltou o ministro. "Saudamos as prioridades brasileiras para o desenvolvimento da cooperação no formato“ cinco ”, em primeiro lugar, o aprofundamento da cooperação em inovação, ciência, tecnologia e economia digital. Apoiamos o foco da presidência em assegurar continuidade na agenda de integração com base na implementação de decisões de cúpulas anteriores do BRICS” ele acrescentou.


Expansão do Bando do BRICS


Lavrov acredita que a iniciativa de aumentar a lista de membros do Novo Banco de Desenvolvimento (NBR) BRICS pode ser considerada para na cúpula da organização em Brasília em novembro, mas é necessário finalmente chegar a um acordo sobre o procedimento para aceitação de novos acionistas. Ele lembrou que durante a reunião à margem da cúpula do G20 em Osaka, os líderes dos BRICS levantaram a questão da expansão dos acionistas do banco. "Acreditamos que uma abordagem por etapa é necessária aqui, o que pressupõe que as modalidades de aceitação de novos acionistas serão substancialmente acordadas em paralelo entre os ministérios das finanças e os ministérios das Relações Exteriores. A proposta pode ser considerada em preparação para a Cúpula de Brasília de 13 a 14 de novembro." disse o ministro. Ele também notou um progresso significativo na depuração das atividades operacionais completas do banco. "35 projetos de investimento foram aprovados para um montante total de mais de US $ 9,2 bilhões. Uma direção importante é o trabalho adicional na transição para o financiamento de projetos em moedas nacionais dos países do BRICS", afirmou Lavrov. Além disso, segundo ele, na próxima cúpula em Brasília, Moscou está contando com "uma discussão frutífera sobre as três principais áreas de cooperação dos 'cinco' - político, financeiro, econômico e humanitário".


Apoio em organizações internacionais


Lavrov exortou os países do BRICS a apoiarem-se mutuamente quando votarem em organizações internacionais em questões de princípio para interesses nacionais. "Em geral, eu consideraria correto esforçar-se para garantir que os membros de nossos" cinco "apóiem uns aos outros nas votações em organizações internacionais sobre questões de importância fundamental para os interesses nacionais de cada um de nossos Estados", disse ele. Lavrov expressou sua gratidão aos parceiros do BRICS por apoiar as resoluções russas na Assembléia Geral da ONU, incluindo a inadmissibilidade da glorificação do nazismo, a não-implantação de armas no espaço, medidas para garantir a confiança nas atividades espaciais, segurança internacional da informação e combate ao cibercrime. "Somos gratos à Índia, China e África do Sul por votarem em conjunto conosco contra a abertamente provocadora resolução sobre os direitos humanos na Crimeia. Qualquer um interessado em direitos humanos na Crimeia pode viajar para lá sem dificuldade."



Com conteúdo TASS