• Equipe Sputnik Consulting

Putin: Rússia pode recorrer, pois a decisão da Agência Mundial Antidoping viola a Carta Olímpica

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que "temos todos os motivos para interpor recurso" ao Tribunal de Arbitragem do Esporte.

Presidente russo Vladimir Putin

© Mikhail Klimentyev



PARIS, 10 de dezembro / TASS /. A decisão da Agência Mundial Antidoping (WADA) sobre atletas russos contraria a Carta Olímpica, disse o presidente russo Vladimir Putin em entrevista coletiva após a cúpula da Normandia Quatro em Paris. Na segunda-feira, o Comitê Executivo da WADA decidiu retirar o status de conformidade da Agência Antidoping Russa (RUSADA). Isso resultará em sanções aos esportes russos. Putin disse que, como a WADA não tem nenhuma preocupação com o Comitê Olímpico Russo, sua "decisão nesta parte é contrária à Carta Olímpica". "Temos todos os motivos para interpor recurso ao CAS [Tribunal de Arbitragem do Esporte]", observou Putin. "Existem outras considerações também, mas é importante que essa questão seja analisada por especialistas, advogados que conversariam com nossos parceiros com esse conhecimento", afirmou Putin. "A decisão [da WADA] sobre atletas russos deve ser analisada. O que está na superfície e o que vejo imediatamente - não há preocupações sobre o Comitê Olímpico Russo. Se não houver preocupações lá, o país deve poder se apresentar sob a bandeira nacional ", disse Putin. "O principal, na minha opinião, e parece-me que todos concordam com isso, é que qualquer punição - desde os tempos do direito romano - deve ser individual e baseada no que esse indivíduo fez. A punição não pode ser coletiva e afetar aqueles pessoas que não têm nada a ver com certas violações ", explicou o presidente russo. "Penso que os especialistas da WADA também entendem isso. Se alguns deles tomam decisões sobre punição coletiva, parece-me que há motivos para acreditar que não se trata de cuidar para que esportes globais sejam limpos mas sim, considerações políticas que têm nada a ver com os interesses dos esportes e do movimento olímpico", observou Putin.

Com conteúdo TASS tass.com


38 visualizações