Realismo Socialista: O movimento predominante

na Rússia no século XX

Pintura

 

Este movimento teve nomes significativos, tal como Ilya Repin (tomado pelas autoridades soviéticas, a exemplo de Gorki na literatura, como modelo a ser imitado na pintura), Vasiliy Surikov, Levitan, Nikolai Yaroshenko, Vasily Perov, entre outros e só perdeu força no final do século XX.

Os artistas sentiam necessidade de representar a sociedade em transformação através da criação de uma arte engajada, adaptada à nova realidade: o intuito era retratar a realidade do modo mais objetivo e realista possível, e foi assim que as pinturas e gravuras se manifestaram.

A  nova sociedade era louvada pela representação de jovens saudáveis e felizes, em atividades de trabalho ou em cenas populares

O realismo socialista exige do artista uma representação verdadeira, historicamente concreta da realidade no seu desenvolvimento revolucionário. A veracidade e concretude histórica da representação artística da realidade deve ser combinada com a tarefa de transformação e educação ideológica no espírito do socialismo.

O movimento combatia toda forma e manifestação românticas ou idealizadas de ver a realidade, reatratavam em suas pinturas cenas da vida moderna, dos problemas,  da condição humana, da revolução. Inspirava-se na realidade concreta, e a detalhava através da arte.

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

Um guia para a cultura e uma ponte para os negócios no Leste Europeu e Ásia Central,

o antigo mundo soviético. 

  • Facebook - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
Avenida Paulista, 726, 17o Andar, conjunto 1707, Bela Vista, São Paulo – SP, CEP: 01310-100

© 2019 por Sputnik Commercial & Consulting