Posts Em Destaque

O discurso do Presidente Putin na Parada da Vitória 2020.












24 de junho de 2020.

Praça Vermelha, Moscou.


Presidente da Rússia Vladimir Putin:


Povo da Rússia,

Nossos queridos veteranos,

Convidados estrangeiros,

Soldados e marinheiros, sargentos, subtenentes e alferes, oficiais, generais e almirantes,

Eu vos desejo tudo de melhor no 75º aniversário da Vitória na Grande Guerra Patriótica. Uma vitória que determinou o futuro do planeta pelas décadas vindouras e passadas na história como a mais grandiosa em sua escala, significância e valor moral.

Este ano, as tradicionais celebrações do Dia da Vitória estão sendo realizadas na Rússia no dia 24 de junho. Exatamente 75 anos atrás, os legendários vencedores desfilaram bem aqui, ao longo das muralhas do Kremlin, para comemorar o fim da Grande Guerra Patriótica.

Aquela parada entrou para a história como um triunfo de escala inaudita, o triunfo do bem sobre o mal, da paz sobre a guerra, e da vida sobre a morte.

Em nome de todos os defensores da terra pátria, eles lançaram ao chão com contentamento os pendões e estandartes derrotados dos nazistas, como um sinal de justa retribuição e terrível aviso.

Os regimentos combinados de vários fronts e frotas marcharam através da Praça Vermelha. E cada um que lutou pela terra natal bravamente, não se poupando, quem retornou com a Vitória, bem como os milhões de soldados que permaneceram para sempre nos campos de batalha participaram invisivelmente daquela marcha firme e compassada.

Hoje nós abaixamos nossas cabeças para a sagrada memória de todos aqueles que nunca retornaram, à memória dos filhos, filhas, pais, mães, avôs, maridos, esposas, irmãos, irmãs, companheiros soldados, parentes e amigos. Nós nos entristecemos pelos veteranos que já nos deixaram.

Eu proclamo um momento de silêncio.

(Um momento de silêncio)

Nós lembraremos sempre que o nazismo foi esmagado pelo povo soviético - por milhões de pessoas de diferentes etnias de todas as repúblicas da União Soviética.

No front e na retaguarda, em grupos guerrilheiros ou na resistência clandestina, eles lutaram e trabalharam fiando-se em sua coragem e unidade. Tendo defendido sua terra natal, eles continuaram a lutar. Eles libertaram países europeus de seus invasores, colocaram um fim na terrível tragédia do Holocausto, e salvaram o povo da Alemanha dos nazistas e de sua mortal ideologia.

É impossível sequer imaginar o que teria acontecido com o mundo se não tivesse sido pelo Exército Vermelho, que se levantou para defendê-lo.

Seus soldados não queriam a guerra, ou outros países, ou glória, ou honras. Todos eles queriam derrotar o inimigo, conquistar a vitória e retornar para casa. E eles pagaram um preço irreparável pela liberdade da Europa. Muitas centenas de milhares de soldados morreram em terras estrangeiras.

Nosso dever é sempre lembrar disso. Lembrar que o povo soviético arcou com o principal fardo da luta contra o nazismo.

Em 1941, mais de 80 por cento das forças armadas da Alemanha e de seus satélites estavam concentradas para enfrentar a União Soviética. Mas essa armada implacável provou-se impotente contra a coesão do povo soviético.

Foi o nosso povo quem derrotou o mal terrível e total, esmagou mais de 600 divisões, destruiu 75 por cento do número total da aviação, tanques e unidades de artilharia nazistas, e percorreu seu caminho justo e infinitamente sacrificial até o fim, ao seu vitorioso destino.

Esta é a principal verdade sobre a guerra, honesta e clara. Nós precisamos protegê-la e defendê-la, e transmiti-la aos nossos filhos, netos e bisnetos. A parada militar de hoje é um tributo a essa verdade sagrada, à excepcional geração de vencedores que determinou o desfecho de toda a Segunda Guerra Mundial.

Representantes do Azerbaijão, Armênia, Belarus, Índia, Cazaquistão, Quirguízia, China, Moldávia, Mongólia, Sérvia, Tadjiquistão, Turcomenistão e Uzbequistão marcharão nesta parada lado a lado com soldados russos.

Nós estamos felizes em receber nossos amigos, convidados de vários países que vieram a Moscou para prestar tributo a todos que defenderam a paz sobre o planeta.

Nós nunca esqueceremos a contribuição de nossos aliados para a vitória comum, a importância do segundo front aberto em junho de 1944. Nós honramos os bravos membros dos serviços das forças armadas de todos os países da coalizão anti-Hitler, e respeitamos as façanhas de todos os combatentes que batalharam destemidamente contra o nazismo na Europa.

No contexto dos desafios que o planeta está enfrentando hoje, nós também sabemos, e estamos especialmente cientes de qual é o maior valor – as pessoas, seus sonhos, alegrias, esperanças e uma vida pacífica, tranqüila e criativa.

Nós entendemos quão importante é estreitar a amizade e a confiança entre as nações, e estamos abertos ao diálogo e cooperação nos mais prementes assuntos da agenda internacional.

Dentre eles está a criação de um sistema de sistema de segurança comum confiável, algo sue que o complexo e rapidamente mutável mundo moderno precisa. Apenas juntos nós poderemos proteger o mundo de novas perigosas ameaças.

Amigos,

Os veteranos sobreviventes da Grande Guerra Patriótica agora vivem em vários países diferentes. Mas sua grande façanha conjunta de salvar nações inteiras da erradicação, barbárie e escravização não pode ser cindida e dividida. Esta acção heróica, sem qualquer exagero, é o legado de toda a humanidade.

Queridos veteranos, nossa gratidão a vós é imensurável. Vós provastes com vossas vidas e vossa luta como é importante ser capaz de defender os valores da paz, humanismo e justiça.

Nós faremos tudo em nosso poder para assegurar que a memória da vossa heróica conquista nunca desapareça. Este é o nosso dever de consciência e nossa responsabilidade com o presente e o futuro.

Glória à geração que derrotou o nazismo!

Glória aos heróis da Grande Guerra Patriótica!

Urra!

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon