Posts Em Destaque

Relações Rússia-Ucrânia: Projetando o futuro

Esta é terceira parte do artigo "Por que as economias da Rússia e da Ucrânia são quase inseparáveis?" cuja segunda parte é "Rússia e Ucrânia, complicados laços nas industrias de defesa e energia" disponíveis neste blog.

Independentemente de qual direção tome as relações bilaterais, a necessidade da Ucrânia de reorientar sia economia para o oeste, uma Ucrânia saudável vai naturalmente ter laços de negócios com a Rússia como resultado de uma longa fronteira conjunta, laços interpessoais de negócios, e um passado de integração econômica. Mesmo agora, a despeito da guerra no Donbas, a Federação Russa ainda é o maior parceiro econômico da Ucrânia. O Comércio com a Rússia totaliza 19% das exportações e 25% de suas importações, de longe o maior parceiro da Ucrânia mesmo a despeito da acentuada queda do comércio bilateral em 2014.

Com um acordo de livre comércio entre a União Europeia e a Ucrânia, é natural que a Europa tenha um papel cada vez maior no comércio exterior e em geral o bem estar da economia. Parte do mercado ucraniano perdido pela Rússia vai inevitavelmente ser ocupada pela Europa. Um substancial movimento em direção a Europa é provável de acordo com muitos observadores. Como um exemplo, a Motor Sich, o fábrica ucraniana de motores aeronáuticos, está agora alterando suas exportações para outros mercados e assinando contratos com a Áustria e África do Sul.

Mesmo a despeito da reorientação da economia ucraniana, é difícil de imaginar que a Rússia não continuará sendo uma pedra angular do comércio internacional do país. O conflito russo-ucraniano, sanções mutuas, a reorientação da Ucrânia para o oeste, e o colapso nas relações pessoais de negócios vão cobrar um preço. Mas, como antigos países soviéticos e do bloco soviético da Europa Central e Oriental anteriormente, o comércio bilateral pode ser retomado a longo prazo.

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Instagram Social Icon